Pai do menino João Roberto chama policiais de assassinos

O pai do menino João Roberto, Paulo Roberto Soares, chamos os dois policiais militares acusados da morte do menino de 3 anos de “assassinos”, ontem, durante a segunda audiência do caso, no 2º Tribunal do Júri.

“Assassinos. O que vocês fizeram foi covardia. Mataram meu filho, uma criança indefesa. Não consigo mais dormir, não consigo mais dormir” gritou Paulo Roberto.

O Cabo William de Paula e o soldado Eluas Gonçalves da Costa Neto são acusados de atirar contra o carro em que João Roberto estava, no dia 6 de julho, na Tijuca, na zona noirte da capital, em meio a uma perseguição policial. Eles teriam confundido o veículo da familia da criança com o carro dos criminosos.

O pai de João Roberto foi retirado da saça da audiência pelos advogados. A mãe do menino, a advogada Alessandra Amorim Soares, foi a primeira a depor. Já o pai, foi dispensado, por descontrole emocional. Outras 18 pessoas também foram ouvidas ontem.

TEM QUE PRENDE ESSES CARAS E DEIXÁ-LOS APRODRECEREM LAH DENTRO.

**Naldo**

Anúncios

Uma resposta

  1. Tás mais do que certo mor.

    Esses animais não merecem o menor respeito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: